pt / en

casos

ao longo de 10 anos, apoiamos centenas
de organizações, qualificando e ampliando o
impacto social positivo de suas ações no mundo.

ano
projeto
cliente
serviço
segmento
ecossistema
  • 2011

    Avaliação da ação interinstitucional

    Articulação Xingu Araguaia
    Organização da sociedade civil

    Desafio

    A Articulação Xingu Araguaia (AXA) é uma aliança interinstitucional que articula diferentes organizações da sociedade civil responsáveis e/ou interessadas no enfrentamento de problemas socioambientais do entorno dos rios Xingu e Araguaia. Para obter apoio do Ministério do Meio Ambiente, a AXA precisava realizar uma avaliação externa que construísse aprendizagens sobre a iniciativa e produzisse informações relevantes para a tomada de decisões estratégicas.

    Resultados

    Primeiro, a Move promoveu um seminário com lideranças do AXA para estruturar o plano de avaliação. Depois, foram aplicados questionários às pessoas assentadas e conduzidos estudos qualitativos com mulheres, jovens e lideranças comunitárias sobre o sistema de produção e sua relação com o meio ambiente. Por fim, foi realizado outro seminário para analisar os dados e sistematizar aprendizagens. Os resultados da avaliação produziram profundas reflexões sobre a consistência das estratégias da AXA e a necessidade de mudanças nas organizações participantes, tanto em culturas institucionais quantos nas táticas das suas intervenções. O material gerou informações para a produção do relatório “Experiências socioambientais desenvolvidas na região do Xingu Araguaia: o que temos aprendido?”.

  • 2018

    Avaliação de impacto do programa Better Hearts Better Cities

    Fundação Novartis
    Fundação ou Instituto empresarial

    Desafio

    De iniciativa da Fundação Novartis em parceria com a American Heart Association e a Prefeitura Municipal de São Paulo, o Programa tem como objetivo diminuir a prevalência de hipertensão arterial sistêmica e promover hábitos de vida saudáveis nas regiões periferias da Cidade de São Paulo. O estudo piloto ocorreu em seis unidades básicas de saúde da região leste da cidade, envolvendo ações de capacitação de equipe da saúde, desenvolvimento de materiais técnicos e campanhas de prevenção e promoção de saúde no território.

    Resultados

    A Move foi selecionada para liderar a estratégia de avaliação de impacto do Programa no Brasil, em parceria com o Center of Disease Control Foundation – CDC, dos EUA. Foi desenvolvido um instrumento de coleta diretamente dos prontuários dos pacientes, considerando todos os cuidados éticos envolvidos. Para viabilidade da avaliação, foi estabelecida parceria técnica com faculdade de saúde da região para apoiar na coleta de dados nas unidades. Os dados gerados subsidiaram a construção de uma linha de base para avaliação de impacto do Programa, além de, em um primeiro momento, fornecer um diagnóstico que não havia sido feito acerca dos desafios das unidades de saúde em produzir dados sobre hipertensão arterial dos pacientes. O instrumento de coleta para avaliação ainda foi utilizado como instrumento diário de coleta de dados pelas equipes de saúde.

  • 2013

    Avaliação de resultados da Educação Infantil

    Banco Santander
    Empresa

    Desafio

    Gestoras e gestores do programa de Educação Infantil da área de Investimento Social Privado do Banco Santander desejavam avaliar a iniciativa piloto em quatro aspectos: (1) o fortalecimento das políticas públicas de educação infantil nos municípios participantes; (2) a qualificação das equipes técnicas das secretarias municipais; (3) o fortalecimento de práticas de formação continuada; e (4) a consolidação da concepção de educação infantil expressa nas Diretrizes Curriculares Nacionais. Para isso, solicitaram à Move uma avaliação externa.

    Resultados

    A Move utilizou métodos qualitativos e quantitativos combinados. Os métodos escolhidos foram: (1) observação participante em unidades de educação infantil; (2) entrevistas com os secretários de educação; (3) entrevistas com os técnicos das secretarias participantes das formações; e (4) questionário online para professores, coordenadores e gestores das unidades escolares participantes. A triangulação dos dados forneceu uma dimensão realista sobre a operação do programa e revelaram a potência de intervenção do programa na gestão municipal. Demonstraram, também, a abrangência e qualidade das formações entre os e as profissionais das unidades. Esses dados fundamentaram novos arranjos institucionais, com o objetivo de fortalecer a intervenção.

  • 2013

    Avaliação do Programa de Desenvolvimento Institucional

    Instituto C&A
    Fundação ou Instituto empresarial

    Desafio

    O Instituto C&A desenvolveu durante anos o Programa Desenvolvimento Institucional, que tinha como objetivo fortalecer política e tecnicamente Organizações da Sociedade Civil de todo o Brasil. O Instituto, então, solicitou uma avaliação capaz de identificar os principais avanços e pontos de atenção do programa para fundamentar o planejamento de nova etapa, que tinha como objetivo o ganho de escala.

    Resultados

    A primeira etapa do processo avaliativo teve caráter exploratório e consistiu na aplicação de questionários por telefone com líderes de organizações participantes, realização de oficina com a equipe gestora para definir perguntas de avaliação e estudo de caso com organizações participantes. Na segunda etapa, de aprofundamento, foram aplicados questionários com representantes de todas as organizações, realizadas entrevistas com os gerentes do Instituto e estudadas fundações empresariais como benchmarking. Essa avaliação permitiu conhecer os resultados do PDI e os fatores que influenciaram seu alcance. Com base nessas informações, foi construída uma clara imagem de possíveis caminhos para que o PDI alcançasse escala.

  • 2017

    Avaliação do Programa Pra-lá-Pra-cá de apoio à educação infantil

    Instituto C&A
    Fundação ou Instituto empresarial

    Desafio

    O Programa Pra-lá-Pra-cá atuava em capitais do Nordeste do Brasil em busca de ampliar o acesso e a qualidade à educação infantil. Desenvolvido em parceria entre o Instituto C&A, a Avante e as Secretarias Municipais de Educação, o programa precisava construir estratégias de monitoramento e avaliação para a programação 2014/2016.

    Resultados

    A Move mobilizou os atores para construir matrizes de avaliação que se desdobraram em uma série de atividades de coleta, análise, apresentação e debate de resultados. Combinando métodos qualitativos e quantitativos, a Move buscou responder as perguntas de avaliação de modo a identificar resultados das estratégias ao longo dos anos da iniciativa. As organizações parceiras utilizaram os resultados, provocando mudanças na estratégia do programa nas capitais e modificando aspectos específicos da oferta pedagógica para os municípios e do compromisso político com as Secretarias de Educação.

  • 2013

    Avaliação do Programa REDECA

    Fundação Telefonica Vivo
    Fundação ou Instituto empresarial

    Desafio

    A Fundação Telefônica Vivo tinha o objetivo de avaliar o trabalho desenvolvido pelo Programa REDECA - Sistema de Informação das Redes pelo Estatuto da Criança e do Adolescente, desenvolvido pelas Secretarias de Assistência Aocial dos municípios paulistas de Várzea Paulista, Assis, São Carlos, Bebedouro e Araçatuba.

    Resultados

    A Move desenvolveu o processo de avaliação utilizando diferentes métodos de investigação e análise, tendo trabalhado de forma colaborativa com os atores envolvidos. A partir do trabalho realizado, a equipe gestora do programa pôde fazer reflexões e gerar aprendizagens importantes, o que deu suporte a decisões sobre o futuro da iniciativa.

  • 2019

    Avaliação do projeto Juventudes nas Cidades

    Oxfam Brasil
    Agência de cooperação internacional

    Desafio

    O Projeto Juventudes nas Cidades integra o Programa Desigualdades nas Cidades: Juventudes, Gênero e Raça que é uma iniciativa gerida por um grupo de sete organizações parceiras. O projeto tem como objetivo o fortalecimento de coletivos juvenis nas periferias urbanas para garantir o direito à cidade a partir do enfrentamento das desigualdades de gênero, identidade de gênero, sexualidade, raça, território e renda. A iniciativa é implementada no Recife, em São Paulo, no Distrito Federal e no Rio de Janeiro pelas organizações parceiras. Chegando ao final do último ano do Projeto, a Oxfam Brasil solicitou à Move uma avaliação de resultados.

    Resultados

    Foi construída uma matriz de avaliação em oficinas com representantes das organizações parceiras. Definiu-se o método qualitativo para a investigação da realidade e foram conduzidas entrevistas com todas as organizações parceiras, entrevistas e grupos focais com coletivos e jovens das quatro cidades e, por fim, foram realizadas observações participantes de atividades implementadas pelo projeto. No total foram ouvidas/os 42 jovens e 16 membros das organizações parceiras.

  • 2018

    Diagnóstico área de líderes

    Fundação Lemann
    Fundação ou Instituto familiar

    Desafio

    O programa Crescer Aprendendo tem como objetivo promover o desenvolvimento integral das crianças de zero a seis anos, a partir de estratégias de sensibilização e formação presencial para famílias e equipes escolares. No início de 2018, a equipe gestora do programa demandou apoio para a reestruturação do programa, tanto do ponto de vista estratégico, analisando sua cadeia de resultados, quanto do ponto de vista operacional e gerencial, revisando as estratégias formativas empregadas e as parcerias estabelecidas para sua implementação.

    Resultados

    A Move propôs um processo de construção participativa de uma Teoria de Mudança junto com a abertura de espaços para aprendizagem e alinhamentos estratégicos da equipe gestora do programa Crescer Aprendendo. O processo se iniciou com um diagnóstico sobre os principais ativos e lacunas do programa, a partir de coleta de dados qualitativos em Centros de Educação Infantil da região de Campo Limpo, município de São Paulo. Esta etapa permitiu a revisão e produção de novas linhas estratégicas do programa, declaração de resultados e impacto esperados, e a atualização da sua lógica de gestão. A Move acompanhou a equipe na implementação do ciclo piloto em 2018 e estruturou um Plano de Monitoramento e Avaliação, material orientador para a gestão do programa nos próximos anos.

  • 2015

    Diagnóstico das condições de vida e educação de crianças reclusas em penitenciária feminina do estado do Paraná

    Rede Marista de Solidariedade
    Organização da sociedade civil

    Desafio

    A Rede Marista de Solidariedade enfrenta questões sociais complexas, pois atua na educação para solidariedade e na defesa dos direitos de crianças e jovens e sensibilizou-se com as condições de vida e de educação de crianças que nascem sob tutela do sistema prisional e vivem reclusas em creches nesses ambientes. Então, para compreender o impacto da reclusão sobre as crianças e desenhar futuras ações, convidou a Move para realizar estudo sobre essa temática.

    Resultados

    O modelo viável para esse processo era o de pesquisa de curta duração. A equipe de pesquisa da Move passou duas semanas visitando diariamente a penitenciária para realizar observações, entrevistas individuais e em grupo, leitura de documentos da instituição e aplicação de questionários. Trataram diretamente com as crianças, as mulheres encarceradas e as agentes penitenciárias responsáveis pelo cuidado com as crianças. O estudo constatou que direitos das crianças estavam sendo violados e que isso comprometia o desenvolvimento delas. Isso gerou um manifesto por parte das mulheres encarceradas e, como resposta, a proposição de um projeto pela Rede Marista de Solidariedade. Denominado “Estação Casa”, tal projeto consistia em um novo modelo de trabalho com crianças dentro da penitenciária, que envolvia a participação da Pastoral da PUC-PR, o poder público municipal e a Secretaria de Justiça do Paraná.

  • 2013-2017

    Elaboração de planos de avaliação

    Fundação Telefonica Vivo
    Fundação ou Instituto empresarial

    Desafio

    Para colaborar com a melhoria das condições de aprendizagem das e dos estudantes de escolas públicas, a Fundação Telefônica Vivo (FTV) desenvolveu os projetos Escolas Rurais Conectadas e Escolas que Inovam. Esses projetos operam com modelos de gestão, equipes e contextos diferentes, mas têm em comum a aposta nas tecnologias digitais como recursos pedagógicos de ensino e aprendizagem. Em função disso, a FTV demandou apoio da Move para definir uma estratégia de avaliação comum.

    Resultados

    Primeiro, a Move realizou densa revisão da literatura sobre Tecnologias da Informação e Comunicação e, na sequência, elaborou, de forma participativa, o Plano de Avaliação. A participação da Fundação Telefônica Vivo e das parceiras executoras na construção do Plano de Avaliação favoreceu a compreensão comum do sentido e das estratégias de cada projeto, e também seus respectivos resultados esperados. Isso foi fundamental para a gestão e troca de experiências entre os projetos e para a tomada de decisão por parte da Fundação.